Eliminatórias sul-americanas devem ser adiadas devido a coronavírus

Eliminatórias sul-americanas devem ser adiadas devido a coronavírus

COMPARTILHAR

Agência Brasil

Diante do avanço da pandemia novo coronavírus (Covid-19) pelo mundo, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) enviou na noite de ontem (11) um ofício à Federação Internacional de Futebol (Fifa) solicitando o adiamento das primeiras rodadas das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar 2022. Os jogos estavam marcados para os dias 26, 26 e 31 de março.

Na Asia, as eliminatórias previstas para maio e junho já foram adiadas. A Fifa ainda não se pronunciou oficialmente sobre a solicitação da Conmebol. A seleção brasileira estrearia em casa, contra a Bolívia, no dia 27; e depois enfrentaria o Peru, no dia 31 de março, em Lima, capital peruana. De acordo com a Conmebol, todos os dez países participantes das eliminatórias sul-americanas concordaram com os adiamentos das partidas.

No ofício encaminhado à Fifa, a Conmebol alegou que várias equipes sul-americanas não poderiam contar com jogadores que atuam na Europa, pois alguns países já implementaram restrições ao ingresso de viajantes oriundos de áreas mais afetadas pelo Covid-19. Entres os convocados do técnico Tite, estão Danilo e Alex Sandro, que jogam na Juventus (Itália), time no qual atua o zagueiro Daniele Rugani. Na última quarta-feira (11) Rugani testou positivo para o novo coronavírus.

Outro jogador do clube, o português Cristiano Ronaldo entrou em quarenta voluntária pois teve contanto com o zagueiro no último domingo (8), na vitória da Juventus por 2 a 0 sobre a Inter de Milão. A partida foi realizada com portões fechados.