Operação conjunta da Polícia Civil a Senad prende suspeito da executar policial...

Operação conjunta da Polícia Civil a Senad prende suspeito da executar policial civil

COMPARTILHAR
Arma apreendida está entre as pistolas de maior poder de fogo

Uma grande ação conjunta envolvendo delegados e investigadores da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul e os agentes da Senad (Secretaria Nacional antidrogas), do Paraguai, foi realizada na tarde desta segunda-feira (26), que resultou na prisão de Edson Lima (58), suspeito de estar envolvido no assassinato do policial Civil Wescley Vasconcelos, 37 anos, no dia 6 de março em frente de sua residência na Vila Reno, em Ponta Porã.

Conforme as forças de segurança envolvidas na ação, Edson que já estava sendo monitorado, Edson foi capturado no final da tarde, por volta de 17h, quando ele foi buscar sua filha em uma creche do Bairro da Granja. Os policiais conseguiram realizar a prisão, sem que ele conseguisse ou tivesse tempo de alguma reação.

A esposa de Edson de Lima, Antônia Aguiar Moreira Neta de 29 anos, foi presa pelos agentes da Policia Civil em sua residência, que fica na rua Sauce, no bairro Obrero em Pedro Juan Caballero, sendo que essa ação foi comandada pelos agentes da Senad junto com os agentes da Policia Civil.

Após a prisão de Antônia, os policiais realizaram uma busca na residência sendo encontrada e apreendida uma pistola Glock 9 milímetros com quatro carregadores (Pentes), um veículo Mercedes Benz, placas BTH 110 do Paraguai e cinco aparelhos celular. A Fiscalia (Promotoria), de Pedro Juan Caballero, é responsável por concluir os trabalhos de investigação, em seguida estará apresentando o caso a justiça do Paraguai, que deverá decidir pela expulsão de Antônia Aguiar Moreira e Edson Lima do País.

As investigações e operações realizadas na fronteira sob o comando da Delegacia de Homicídios de Campo Grande, apontam que Edson de Lima seria um dos criminosos que atuaram a mando do traficante também brasileiro Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, de 32 anos, o “Minotauro”.

As investigações indicam que Edson teria sido flagrado nas imagens de câmeras de segurança em um dos carros usados no ataque ao policial. Sua esposa, Antônia, estava foragida e também está capturada para “devolução” ao Brasil.

Casal pode ser expulso do Paraguai ainda hoje, ela é foragida do Brasil