Em busca de mandante de chacina, polícia invade até prisão na fronteira

Em busca de mandante de chacina, polícia invade até prisão na fronteira

COMPARTILHAR
Preso e acompanhante na "apart-cela".

Antônio Coca

Policiais de uma força tarefa formada para apurar a chacina ocorrida na manhã de sábado (9) em Pedro Juan Caballero, prenderam na manhã desta quinta-feira (14), Faustino Ramón Aguayo Cabañas de 44 anos, em uma cela VIP da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero. Com o apoio do Ministério Público uma grande vistoria foi feita na ala onde Cabañas cumpria pena por tráfico de drogas. Entre os presos duas mulheres que estavam com ele e outro preso.

O MP paraguaio acredita que Faustin seja o mandante do crime que tinha alvo Osmar Vicente Álvarez Grance de 30 anos, o “Bebeto”, mas que acabou vitimando também a filha do governador de Amambay, Ronald Acevedo, Haylee Acevedo e as estudantes Kaline Reinoso de Oliveira, de 21 anos, de Dourados e Rhannye Jamilly Borges de Oliveira, 19 anos, do Mato Grosso.

Conforto “prisional” para traficante pode gerar mudanças no presídio.

Para surpresa dos investigadores ao entrarem na cela VIP do traficante nesta manhã encontraram com ele na cama a filha do atual prefeito de Pedro Juan Caballero, Keldryn Romero Lesme. Em outro “quartocela” também havia outra mulher, mas as identidades dela e do preso que estava com ela não foram divulgados.

A presença das mulheres no interior da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero e as duas celas que mais parecem um apart hotel surpreenderam os promotores Alicia Sapriza e Marcelo Pecci que chefiaram a operação e ainda hoje desdobramentos, até com a prisão dos responsáveis pelo local devem ser tomadas. Entre as autoridades judiciais do Paraguai já se fala inclusive na desativação do presídio.

Autoridades se surpreenderam.