Empresário que delatou o Caso Fifa morre em São Paulo

Empresário que delatou o Caso Fifa morre em São Paulo

COMPARTILHAR

Morreu na manhã desta sexta-feira (25) o advogado, radialista, jornalista e empresário J. Hawilla, que delatou o “Caso Fifa” nos Estados Unidos. Ele tinha 74 anos de idade e estava internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Hawilla enfrentava problemas respiratórios.

Casado, pai de três filhos e avô de seis netos, José Hawilla havia retornado ao Brasil há cinco meses, após cumprir prisão domiciliar nos Estados Unidos. Dono da empresa Traffic, Hawilla faturou milhões com o futebol. Em 2015 ele revelou um esquema de corrupção no futebol que durou mais de 20 anos.

Por conta da denúncia, muitos dirigentes foram investigados e, posteriormente, presos pela Justiça dos Estados Unidos. Um deles é José Maria Marin, que está preso em Nova York, e Marco Polo Del Nero, ambos ex-presidentes da CBF. Réu confesso, Hawilla confirmou que pagou propinas por contratos e direitos de transmissão de competições, além de patrocínios ligados a seleção brasileira.