Empresários realizam manifestação pedindo a abertura da fronteira

Empresários realizam manifestação pedindo a abertura da fronteira

COMPARTILHAR

Antônio Coca

A Câmara de Indústria, Comércio, Turismo e Serviço de Pedro Juan Caballero cidade que faz fronteira com Ponta Porã, Mato Grosso do Sul e que tem no Turismo de Compras um dos principais setores da economia local, realizou uma manifestação por meio de uma carreata pelas principais ruas da capital do Departamento de Amambay.

Conforme nota emitida pela direção da Câmara de Indústria, Comércio, Turismo e Serviço de Pedro Juan Caballero, o objetivo da manifestação é mostrar a inconformidade com a proibição de realizar intercambio de mercadorias na Linha de Fronteira.

Até a semana passada as lojas do lado paraguaio da fronteira estavam atendendo os clientes brasileiros através de aplicativos e faziam as entregas na Linha Internacional sem nenhuma sanção por parte dos militares. Por determinação do Ministério da Saúde do Paraguai, temendo contaminação pelo coronavírus a pratica foi proibida aumentando ainda mais o prejuízo dos empresários paraguaios que tem nos brasileiros seus maiores clientes.

Com o fechamento da fronteira estima-se que cerca de 5 mil pessoas já foram demitidas das empresas de Pedro Juan Caballero e de acordo com a Câmara de Indústria, Comércio, Turismo e Serviço daquela cidade centenas de empresas não abrirão mais suas portas.

Mesmo com a manifestação dos empresários, o presidente do Paraguai, Mário Abdo Benitez tem afirmado que a fronteira não será reaberta e ele considera o Brasil uma ameaça para os para os países vizinhos devido ao grande número de casos de coronavírus.