Equipe da Força Tática 11ª da PM salva bebê engasgada no Bairro...

Equipe da Força Tática 11ª da PM salva bebê engasgada no Bairro Nova Lima

COMPARTILHAR
Policiais acompanham o atendimento médico na UPA Nova Bahia. (Foto: WhatsApp)

A família de uma bebê de apenas dois meses será eternamente agradecida, a população feliz e a Polícia Militar de MS orgulhosa por ter em seu quadro policiais como o soldado R. Jordan, cabo Piassa e sargento Boneventi. Militares que ao chamado desesperado de um pai vendo a filha em risco de morrer engasgada, não só atenderam ao chamado em via pública como entraram em ação aplicando o que aprenderam na formação e constante aperfeiçoamento.

A equipe integrante da Forca Tática da 11ª Companhia da PM estava em patrulhamento pelo Bairro Nova Lima na noite desta terça-feira (2) e quando passavam pela na Rua Henrique Barbosa Martins, foi abordada por ocupantes de uma S-10 da qual desceu um homem com bebê nos braços e pedindo socorro pois a criança estava engasgada e ele não conseguiu atendimento em unidade de saúde que estava fechada e nem em uma farmácia pois os atendentes não sabiam o que fazer.

Na rua o pai conseguiu ajuda do condutor de uma S-10 e seguia em busca de atendimento quando foi avistada a viatura do Tático imediatamente abordada pelo pai com a criança já desmaiada.

Os policiais prestaram socorro imediato e a medida em que se deslocavam para a UPA mais próxima adotavam os procedimentos de salvamento com o soldado R. Jordan iniciando a manobra de Heimlich (técnica para desobstruir as vias aéreas) ajudando a desengasgar uma pessoa.

O militar colocou a bebê de bruços em seu antebraço aplicando cinco leves tapas no meio das costas. Como não voltava, a virou de barriga para cima e sob o outro antebraço, pressionou cinco vezes com os dois dedos indicadores no centro do peito.

Porém, a bebê continuava sem responder e já estava roxa. Dentro da viatura em deslocamento até uma unidade de saúde, foi repetido o procedimento da manobra auxiliado pelo sargento Boneventi. Ainda de acordo com a polícia, o deslocamento em situação crítica foi feito pelo motorista, cabo Piassa, de forma veloz e segura.

Durante o deslocamento a bebê apresentou sinais vitais segurando a mão do soldado R. Jordan, apresentando reação aos estímulos empregados expelindo parte da secreção que obstruía as vias aéreas dela, quando já chegavam à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Nova Bahia. Na unidade de saúde, ela recebeu atendimento imediato tendo o médico de plantão destacado que o pronto atendimento foi fundamental para salvar a bebê.