Espaço aéreo americano está fechado para todos os voos da Rússia

Espaço aéreo americano está fechado para todos os voos da Rússia

COMPARTILHAR

O presidente Joe Biden, dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou na noite desta terça-feira (1) o fechamento do espaço aéreo para todos os voos da Rússia. O chefe do executivo dos EUA fez o tradicional discurso do Estado da União para o Congresso no plenário da Câmara, na noite desta terça-feira (1) e reiterou solidariedade à Ucrânia e destacou sanções contra Vladimir Putin.

Com isso, os EUA se juntam a um grupo de mais de 30 países que já baniram os aviões vindos do país. Sobre as nações engajadas em ajudar os ucranianos, Biden afirmou que Putin errou ao acreditar que iria dividir os líderes. “Seis dias atrás, o russo Vladimir Putin procurou abalar as fundações do mundo livre pensando que poderia fazê-lo se curvar aos seus caminhos ameaçadores. Mas ele calculou mal”, ressaltou.

O presidente lembrou da pandemia, que fez com que o discurso de 2021 fosse feito de forma remota. Para introduzir a guerra na Ucrânia, ele ressaltou que a liberdade sempre vai vencer a tirania. “A guerra de Putin foi premeditada e sem provocação. Ele rejeitou repetidos esforços pela diplomacia. Pensou que o Ocidente não responderia e pensou que poderia nos dividir aqui em casa”, disse, referindo-se ao líder russo como “ditador”. “Putin estava errado. Nós estávamos prontos”, afirmou.

Biden afirmou que o presidente russo Vladimir Putin está isolado e que vai pagar a conta pelos ataques. “Ao longo da História, aprendemos essa lição: quando ditadores não pagam um preço por suas agressões, eles causam mais caos. Eles seguem em frente. E os custos para os EUA e o mundo continuam a aumentar”, declarou. “Mesmo que tenha ganhos no campo de batalha, Putin pagará um alto preço a longo prazo”, disse.