Ex-assessor confessa assassinato do ex-governador Gerson Camata

Ex-assessor confessa assassinato do ex-governador Gerson Camata

COMPARTILHAR
Camata acionava acionava ex-assessor na Justiça

Agência Brasil

O secretário de Segurança Pública do Espírito Santo, Nylton Rodrigues, afirmou que Marcos Venício Moreira Andrade, de 66 anos, confessou ser o autor do disparo que matou o ex-governador do estado, Gerson Camata, na tarde dessa quarta-feira (26), em Vitória. Ele foi preso em flagrante minutos depois do crime, que ocorreu em uma rua do bairro Praia do Canto.

Segundo o secretário, Marcos Venício foi assessor de Gerson Camata por cerca de 20 anos e, atualmente, o ex-governador movia uma ação judicial contra ele, na qual a Justiça já havia determinado o bloqueio de R$ 60 mil da conta bancária do ex-assessor.

Ainda de acordo com o secretário, Marcos foi tirar satisfação, ao encontrar Gerson Camata na rua. Houve uma discussão e Marcos Venício sacou uma arma disparando um único disparo que matou o ex-governador.

Camata tinha 77 anos, era formado em economia e também foi senador e deputado federal. Ele foi casado com a ex-deputada Rita Camata e deixa dois filhos. Em um post no Twitter, o presidente Michel Temer lamentou a morte de Gerson, a quem chamou de grande político e amigo.