Executado no Jardim Noroeste tinha várias passagens pela polícia

Executado no Jardim Noroeste tinha várias passagens pela polícia

COMPARTILHAR
Rogério. (Reprodução/redes sociais)

Ao atender o homicídio ocorrido no começo da tarde de hoje (25), a polícia apurou que a vítima, Rogério Baez Fernandes, (19), tinha diversas passagens por diferentes crimes em Campo Grande, o que reforça a suspeita de crime encomendado. Nos registros policiais de Rogério, conhecido como “Rogerinho”, constam, assaltos, furtos, uso de entorpecente e tráfico.

Conforme a polícia, no fim de semana ele foi acusado de estuprar criança de 4 anos, crime levado ao conhecimento da polícia através de familiar, pois a mãe ainda não teria tomado providência, mas o caso é apurado pela polícia. Uma linha de investigação da polícia seria a suspeita de que a ordem para execução tenha saído de presídio em Campo Grade.

A execução

Rogério foi morto no começo da tarde com cerca de dez tiros, a maioria na cabeça,quando estava almoçando em seu quarto sobre a cama. Dois homens invadiram a residência localizada na rua Da Conquista, Jardim Noroeste, e mesmo diante dos apelos da mãe para que não matassem o filho, consumaram o crime.

Em seguida os dois homens deixaram o local em uma motocicleta sendo seguidos por um carro preto e desapareceram. Apesar de buscas na região, nenhum envolvido foi localizado.