Frango intoxicado manda pelo menos 30 para hospitais da fronteira

Frango intoxicado manda pelo menos 30 para hospitais da fronteira

COMPARTILHAR
Vítimas também são atendidas em Ponta Porã.

Antônio Coca

Pelo menos 30 pessoas procuraram atendimento médico nas últimas horas em hospitais de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. Eles teriam consumido frango contaminado com uma bactéria comprados em um estabelecimento comercial do bairro Obreri em Pedro Juan Caballero.

A maior parte dos pacientes está recebendo cuidados médicos no Hospital Regional no IPS (Instituto de Prevision Social) daquela cidade, mas há casos em clínicas particulares e hospitais de Ponta Porã.

Os casos começaram por volta das três horas da tarde de ontem com os pacientes apresentando quadro de diarréia, vômito e sinais de intoxicação e foram se avolumando até a manhã desta segunda-feira. Nenhum dos pacientes corre risco de morte, mas precisaram de cuidados clínicos e ambulatoriais. Alguns chegaram a ficar internados.

Segundo informações somente agora depois do acontecido às autoridades sanitárias do Paraguai estão tomando providências e uma fiscalização será feita ainda hoje no estabelecimento comercial que vendeu o frango contaminado. Na verdade, a ausência de fiscalização teria contribuído para a intoxicação ocorrida neste domingo.

O caso ficou conhecido na fronteira como “Frango Bomba” e está sendo investigado pela Polícia Nacional do Paraguai e pela Secretaria Municipal de Higiene e Salubridade de Pedro Juan Caballero.