Fraude, sonegação e perigo extremo em rodovia

Fraude, sonegação e perigo extremo em rodovia

COMPARTILHAR
Carreta sem nenhuma prevenção ou segurança (Foto:Divulgação)

Uma equipe da Fiscalização Móvel da Secretaria de Fazenda MS, abordou uma carreta no pátio da Polícia Militar Rodoviária – PMR, na região de Ivinhema constatado que o veículo estava carregado com etanol. Entretanto, na nota fiscal apresentada pelo motorista, constava que a carga era de melaço de cana destinada a uma empresa de alimentos.

Após os Fiscais comprovarem que se tratava de combustível para veículos, cujo valor da carga era acima de R$ 103 mil e não melaço para alimento, autuaram a empresa em aproximadamente R$ 77 mil. Apesar da gravidade do caso não foram divulgados os nomes da usina fornecedora do álcool, do destinatário e da empresa de alimentos que forneceu as notas frias, o que está sendo apurado paralelamente.

As Polícias Militar Rodoviária e Militar Ambiental também tomaram providências, pelas irregularidades no transporte de combustível sem os equipamentos necessários. A carreta representava total perigo nas rodovias ou demais vias por onde passava, pois não estava equipada com nenhum equipamento de segurança ou prevenção para transporte de combustíveis e nem mesmo as placas de sinalização indicativa de carga. Consta que o imposto até então sonegado, foi pago pela empresa no mesmo dia.