Funai pede investigação sobre atuação de missionário junto a indígenas isolados na...

Funai pede investigação sobre atuação de missionário junto a indígenas isolados na Amazônia

COMPARTILHAR
Imagem ilustrativa/Reprodução G!.

A Funai, Fundação Nacional do Índio, vai acionar o Ministério Público Federal e a Polícia Federal para que seja investigada a atuação do missionário de uma Igreja Batista norte-americana em área de ocupação do povo indígena isolado da etnia Hi-Merimã, no sul do Amazonas. Bruno Pereira, coordenador geral de Índios Isolados e de Recente Contato, afirma que há evidências de que o religioso norte-americano tentou ingressar em caminhos que levariam ao povo Hi-Merimã.

“O primeiro problema maior é o contágio por doenças. Esses grupos não têm imunidade, memória imunológica para doenças simples para a nossa sociedade, como gripe, conjuntivite, catapora. Então um simples surto, a troca de roupas, ou uma transmissão de uma gripe pela fala próxima, por gotículas que em um diálogo próximo com esses índios, ou troca de suor, seja o que for, pode levar ao extermínio de um povo inteiro.”

O coordenador geral de Índios Isolados e de Recente Contato da Funai conta que o povo Hi-Merimã foi identificado na década de 40. São cerca de 100 indígenas, que optaram por se manter longe da comunidade não-indígena depois de uma série de conflitos.

“A gente não tem contato com esses indígenas até porque a gente conhece os perigos para manter o contato e conhece o histórico das relações de pós-contato com grupos isolados, é muito farto na nossa história que é o decrescimento populacional, as brigas, quebras e ruptura violenta do modo tradicional deles de viver acarreta um monte de situações que problematiza para eles conseguirem manter a sobrevivência da sociedade deles.” A Funai vai encaminhar relatório sobre as investigações realizadas até agora para o Ministério Público Federal e para Polícia Federal.

O documento se baseia em leis nacionais e internacionais que garantem o direito de proteção aos povos indígenas isolados ou de recente contato. A fonte de financiamento e as razões de ingresso do missionário batista norte-americano na área Hi-Merimã ainda não foram identificadas.