GCM é preso em Ribas do Rio Pardo por porte ilegal de...

GCM é preso em Ribas do Rio Pardo por porte ilegal de arma, caçar e abater anta

COMPARTILHAR
Anta abatida, carneada e embalada no gelo. (Foto: RioPardonews)

O Guarda Civil Metropolitano – GCM Fabio, de 42 anos, foi preso nesta quarta-feira (2) pela Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo e autuado em flagrante por caça criminosa e porte ilegal de arma. A polícia chegou ao GCM Fábio e seu amigo Jairo, de 56 anos, após denúncia de que uma Anta estaria sendo carneada por Jairo na casa dele, no Bairro São Sebastião.

Investigadores e delegado foram ao local onde nada constataram, mas Jairo relatou a caçada em que a Anta foi abatida e carneada, apontando Fabio como o autor da caçada e quem carneou o animal. Fábio foi localizado e preso na Chácara Rio Pardo, na margem da BR-262, proximidades da ponte.

Questionado sobre a denúncia então já confirmada através de Jairro, este atribuiu o feito ao amigo Jairo o apontando como autor do abate e para quem teria emprestado uma espingarda cartucheira calibre 28 para caçar. Vistoriando a chácara, policiais do SIG – Serviço dee Investigações Gerais acompanhados do delegado Bruno Santacatharina, localizaram a maior parte do animal abatido e carneado já conservado em gelo para ser trazido para Campo Grande.

Ainda na chácara os policiais apreenderam a espingarda 28 propriedade de Fabio, revólver calibre 38 carga da GCM e utilizado por Fabio, 29 balas calibre 38, 906 gramas de chumbo e polvora para recarga de cartuchos da espindagda. Ainda na chácara o GCM reiterou que o amigo era o caçador, mas a localização da carne, arma e petrechos de recarga de cartuchos lhe omplicaram.

Os dois foram levados para a Delegacia de Polícia, mas somente Fabio autuado em flagrante de porte ilegar de arma de fogo e caçar e matar animal silvestre em extinção. Ele não teve fiança arbitrada e deve ser recambiado para Campo Grande sendo recolhido na carceragem da 3ª Delegacia. O revólver foi apreendido para ser entregue aos superiores do servidor municipal.