GCM faz operação de combate aos criminosos do Cerol e Linha Chilena

GCM faz operação de combate aos criminosos do Cerol e Linha Chilena

COMPARTILHAR
A quantidade de material criminosos nas ruas chega assustar.

A Guarda Civil Metropolitana realizou neste fim de semana já a partir da sexta-feira (8), a Operação Cerol combatendo a prática criminosa cada vez mais intensa em Campo Grande. Também cresce o número de pessoas atingidas pelo Cerol ou Linha Chilena.

No decorrer da operação 739 pessoas foram abordadas, não só quem utilizava o material proibido, mas quem descumpria decreto de distanciamento social e outros itens relacionados à propagação do covid-19. Foram apanhadas 202 linhas com Cerol ou Chilena também conhecida como “linha assassina” por conta de sua capacidade de ferir, mutilar e até degolar e matar pessoas, sendo ainda recolhidas 124 pipas e três pessoas encaminhadas para delegacias.

Comerciantes que vende as linhas estão na mira das autoridades e podem se complicar.

Nas ações de trânsito durante a operação, as equipes da GCM abordaram 193 veículos, sendo que 19 foram removidos por conta de diferentes infrações. Foram ainda realizadas inúmeras abordagens a proprietários e frequentadores de bares, lanchonetes e conveniências, sendo orientados sobre distanciamento e toque de recolher. O uso de pipas com cerol ou linha chilena vem desafiando as autoridades que estudam aplicação de punição mais pesada a autores maiores de idade na mesma dose aos pais ou responsáveis por adolescentes apanhados nessa prática.