Grande esquema de contrabando em Salto del Guairá desmantelado em ação interinstitucional

Grande esquema de contrabando em Salto del Guairá desmantelado em ação interinstitucional

COMPARTILHAR
Porto clandestino com grande estrutura de operação

Antônio Coca

Uma equipe de trabalho interinstitucional formada pelo Ministério Público, a Unidade Interinstitucional Contra o Contrabando – UIC, a SENAD – Secretaria Nacional Antidrogas , Alfândega, a Itaipu Binacional e a Marinha do Paraguai, realizou uma grande operação no âmbito da luta contra o contrabando. O desfecho da operação aconteceu em uma propriedade que corresponde à faixa de segurança da Binacional Itaipu, localizada em Colônia Camino 3, distrito da cidade de Salto del Guairá, Departamento de Canindeyú, mais conhecido como “Puerto Cero”.

Barcos especialmente construídos e motorizados para grandes cargas.

Esta propriedade possui um porto clandestino com grandes embarcações preparadas para o transporte de mercadorias presumivelmente contrabandeadas para o Brasil. No local, foram encontrados 19 barcos equipados com motores externos (popa) de grande potência, carregados com 3.000 caixas de cigarros, todos protegidos por tendas e prontos para serem enviados para o Brasil. Da mesma forma, ainda na propriedade existe um depósito onde estavam cerca de 800 caixas de cigarros e outras três casas menores.

Os supostos contrabandistas fabricaram seus próprios barcos para a passagem de mercadorias, de acordo com os elementos encontrados. No local também foram encontrados 15 caminhões e vans grandes, todos com cigarros de várias marcas.

Um dos depósitos existentes no local,

A propriedade possuía câmeras de circuito fechado e serviço de Wi-Fi e os depósitos eram interligados por corredores internos. Eles mantinham um trator para a transferência de carga dos depósitos para o lago Itaipu, onde ficava o porto clandestino.

O procedimento foi chefiado pelo Agente Fiscal Israel Villalba, da Unidade Penal Ordinária de Salto del Guairá, que ordenou que todas as mercadorias e caminhões fossem enviados para o depósito da Alfândega de Salto del Guairá. Enquanto os barcos serão transferidos para a Base da Marinha do Paraguai naquela cidade.

Frota de carretas e caminhões aguardavam para descarregar.