Guincheiro é chamado para “falso socorro” e assaltado por bando no anel...

Guincheiro é chamado para “falso socorro” e assaltado por bando no anel viário

COMPARTILHAR
Imagem ilustrativa

Caminhões guincho de Campo Grande podem ter “voltado” a despertar interesse de quadrilheiros especializados em roubar esse tipo de veículo, geralmente levado para regiões de fronteira onde são adulterados e usados no narcotráfico. No final da noite de ontem (2) e madrugada desta quinta-feira (3), um operador de guincho foi atraído via telefone para um suposto serviço no anel viário de Campo Grande, região entre as saídas para Sidrolândia e Terenos, onde foi rendido por praticamente um bando, cinco pessoas a partir de um casal, chegando a ser atropelado pelos ladrões que levaram o caminhão pertencente a empresa localizada no Jardim Belo Horizonte.

No final da noite a empresa foi acionada via celular por uma pessoa alegando que o carro do irmão havia “pifado” no anel viário e precisava ser rebocado. O indivíduo disse que o veículo estaria na entrada de Terenos, mas a localização indicava o anel viário entre a entrada de Sidrolândia e o Indubrasil.

Desconfiado, o guincheiro solicitou o contato da pessoa que estava no local com quem falou sendo informado do mesmo local. A vítima acionou um amigo para monitorá-lo e seguiu no atendimento até perceber um veículo parado na margem do anel viário, altura do km 358.

Assim que parou o guincheiro de 45 anos foi rendido por um casal, o homem aparentemente com uma arma de fogo apontada para sua cabeça. Em seguida surgiram mais três ladrões que deixaram o local levando o caminhão sendo que quando deixavam o local passaram sobre as pernas da vítima.

Algum tempo depois com ajuda de populares, o motorista acionou as polícias militar e rodoviária. Já na madrugada, o caminhão que possui rastreamento foi bloqueado e encontrado abandonado na Rua Florão, no Jardim Tarumã.