Helicóptero apreendido em SP com cocaína, saiu de Mato Grosso do Sul

Helicóptero apreendido em SP com cocaína, saiu de Mato Grosso do Sul

COMPARTILHAR

O helicóptero Robinson R-44 matrícula PR-NRR apreendido nesta sexta-feira (21), pelas Polícias Federal e Militar no Estado de São Paulo com carregamento de cocaína, havia decolado de Aral Moreira, em Mato Grosso do Sul. Dali seguiu em direção ao estado vizinho, mantendo a chamada “rota caipira” do narcotráfico, sobrevoou a região de Nova Andradina até ser capturado após pousos e decolagens em um canavial.

Policiais federais de Presidente Prudente receberam informações de que uma aeronave estaria fazendo seguidos pousos e decolagens suspeitos em uma área de canavial, informação compartilhada pela PF com o TOR (Tático Ostensivo Rodoviário) da PMR e Força Tática iniciaram buscas.

Durante patrulhamento pela rodovia Homero Severo Lins em Quatá (SP), os policiais avistaram um helicóptero prata sobrevoando o local em atitude suspeita, em seguida abordaram uma Fiat/Strada numa estrada de terra, cujo condutor apresentou nervosismo extremo, confessando que estava transportando droga juntamente com a aeronave.

Identificado o local, os federais, contando com o apoio do helicóptero Águia, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, abordaram a aeronave no momento que os traficantes descarregavam fardos de cocaína, que pesaram 246 quilos.

Três indivíduos com 24, 29 e 33 anos, moradores de Quatá e João Ramalho, região da apreensão, foram presos em flagrante, incluindo o piloto do helicóptero e outros dois que davam apoio em solo para o reabastecimento da aeronave e a retirada da droga. A ocorrência foi registrada na Delegacia da Polícia Federal, em Presidente Prudente (SP), para onde o helicóptero apreendido com a droga foi levado por um caminhão.

Também foi apreendida uma picape que dava apoio terrestre ao transporte da cocaína. Havia no veículo um galão de combustível que a polícia suspeita de que seria utilizado no reabastecimento da aeronave. O grupo foi apanhado também com três carabinas de numeração raspadas e cartuchos inclusive deflagrado. Na mata, foram apreendidos galões com combustível para a aeronave.

João Ramalho

A apreensão aconteceu no município paulista de João Ramalho, cidade onde morava um piloto de helicóptero que morreu carbonizado na queda da aeronave que pilotava, no dia 20 de outubro. Além do piloto morreu o amigo dele, passageiro da aeronave.

A aeronave caiu e explodiu na manhã do dia 20 quando sobrevoava a região entre Ponta Porã e Dourados em meio a densa neblina. Além dos corpos, a polícia encontrou grande quantidade de cocaína espalhada no entorno da aeronave sinistrada. No episódio de ontem piloto e um dos indivíduos teriam sido identificados como da mesma cidade.

Segundo a Polícia Federal, a instituição tem recebido denúncias de voos suspeitos de fazer o transporte de drogas na região de Presidente Prudente (SP), com saídas da fronteira de Mato Grosso do Sul cruzando os céus da região de Nova Andradina e chegando ao Estado de São Paulo.