Homem descobre que seu nome e dados são usados por motorista de...

Homem descobre que seu nome e dados são usados por motorista de aplicativo

COMPARTILHAR

A Polícia Civil deve iniciar investigações para localizar o autor de um caso de falsidade em que alguém está atuando na cidade como motorista de aplicativo, porém com identificação falsificada de outra pessoa. O caso é definido como grave e principalmente perigoso, pois pode servir como “cortina” na prática de diferentes crimes além do risco para as pessoas. Outro risco, é não se saber quantos elementos e com que finalidade estariam utilizando essa manobra criminosa no transporte de pessoas mediante aplicativo.

A situação foi constatada quando um homem de prenome Rodrigo, com 40 anos, procurou o escritório da empresa de Aplicativo 99 POP, funcionando no Hotel Grand Park, na Avenida Afonso Pena, para cadastrar-se e atuar no aplicativo como motorista autônomo. Assim que forneceu seus dados pessoais, o cidadão foi informado que “alguém” já estava cadastrado e trabalhando com os dados que ele fornecia.

Surpreendido, o homem ainda questionou o representante do 99 POP, afirmando não ter cedido seu nome ou documentos para ninguém, mas não obteve explicação. O caso foi então denunciado e registrado na Depac-Centro.