Homem morre na armadilha que preparou em chiqueiro

Homem morre na armadilha que preparou em chiqueiro

COMPARTILHAR
Calibre 12 artesanal matou a vítima (Foto: Ilustrativa)

Bruno Gubert Diniz, de 30 anos, morreu na tarde desse sábado (9) com um tiro de espingarda no pescoço. A morte que pode ter sido acidental, ocorreu quando Bruno tentou passar por uma armadilha que havia instalado no chiqueiro de porcos em sua propriedade no Distrito Macaúba, na rodovia MS-273, região da 6ª linha.

Conforme o apurado pela polícia junto a testemunhas, Bruno teria se acidentado em uma armadilha que instalou no chiqueiro, morrendo no local. Policiais e peritos encontraram o corpo da vítima próximo ao chiqueiro onde havia a armadilha com espingarda artesanal, acionada por linha afixada na lateral do chiqueiro.

Segundo amigos relataram para a polícia, por volta de 14h30, Bruno deixou o carro em Vila Vargas para lavar e disse que iria ao Rancho tratar dos porcos e logo retornaria para jogar bola na Vila. Como estava demorando, os amigos resolveram verificar o que estava acontecendo e deslocaram até o Rancho. Ao chegarem perceberam que não tinha ninguém na casa, arrombaram o cadeado da porta, mas não encontraram ninguém.

As pessoas ouviram a cadela pertencente a Bruno latindo muito no quintal, e seguiram o animal até o chiqueiro, onde encontraram o amigo já morto pela armadinha que havia preparado. Policiais e peritos contataram que armadinha era uma arma de fogo artesanal feita de cano de ferro que utilizava cartucho calibre 12 (balote) acionada por uma linha esticada.

Foi constatado também que o tiro atingiu o pescoço da vítima. Segundo a polícia, pelas evidencias Bruno tentou passar por baixo da linha que acionava a arma, e o disparo aconteceu. A polícia registrou o caso como morte a esclarecer.