Homem morto em confronto com a polícia é acusado de ter atirado...

Homem morto em confronto com a polícia é acusado de ter atirado em três pessoas

COMPARTILHAR
Recentemente irmão foi morto por engano no lugar de Clayson. (Foto: Adilson Domingos)

Antônio Coca

Foi identificado como sendo Clayson Silva Edwillians de 19 anos, a pessoa morta na noite deste domingo (12) depois de uma tentativa de abordagem por parte de policiais militares da Rádio Patrulha em Dourados. Os policiais estavam em busca de três ou quatro pessoas que momentos antes teriam participado de um atentado onde três pessoas foram feridas por disparos de arma de fogo no Conjunto Residencial Dioclécio Artuzi.
De acordo com informações em uma moto Yamaha e acompanhado de outras pessoas Clayson teria atirado contra as vítimas e fugido do local. Ele e os outros suspeitos que foram presos fugiram para o Conjunto Ipê Roxo e se esconderam em uma residência.

Quando os policiais chegaram Clayson teria corrido para os fundos do imóvel e sacado uma arma quando os militares se aproximaram. Ele levou um tiro no peito e morreu ao dar entrada no Hospital da Vida para onde foi levado pelo Corpo de Bombeiros.

Recentemente um irmão de Clayson foi morto por engano quando estava em frente à casa da mãe dele. Dois homens passaram em uma caminhonete e um deles atirou acertando o peito do rapaz que era motorista de aplicativo.

No dia do crime Clayson chegou a ser levado para o Hospital da Vida com um ferimento mas deixou o local assim que a polícia chegou. Ele seria o verdadeiro alvo dos criminosos. Os nomes das três pessoas feridas no atentado ainda não foram divulgados e nem mesmo o estado de saúde deles foi informado.

A Polícia Militar apreendeu duas motos e pelo menos uma arma que estava de posse do homem que morreu. Duas pessoas foram levadas para a delegacia sendo que um é adolescente. Eles também teriam participação no atentado do Dioclécio Artuzi.

As investigações para esclarecer os motivos do crime ainda continuam, mas a polícia acredita que esteja ligada a guerra entre facções criminosas que fez pelo menos quatro vítimas fatais nos últimos dias em Dourados.