Homem morto na frente da mãe teve morte encomendada na Penitenciária

Homem morto na frente da mãe teve morte encomendada na Penitenciária

COMPARTILHAR
Grupo foi preso ainda na madrugada. (Foto: Osvaldo Duarte/Douradosnews)

Peritos constataram em levantamentos no local do crime, que Anderson Martins dos Reis, 33 anos, o “Dê”, foi morto com 20 facadas. O crime aconteceu na noite de ontem na casa onde ele morava com a mãe, no bairro Coimat em Itaporã. A polícia trabalha o caso com a possibilidade de o crime ter sido encomendado de dentro da Penitenciária Estadual de Dourados – PED. De acordo com o apurado pela polícia, o atentado seria um acerto de contas entre facções rivais.

Na madrugada desta quinta-feira (13), uma ação conjunta entre os serviços de inteligência da Polícia Militar e Polícia Civil, resultou na prisão dos quatro homens que seriam responsáveis pela execução de Anderson.

Estão presos Alex Sander Maier (29), conhecido como “Caçador de Almas”, foragido da Justiça de Campo Grande por tráfico de drogas, Miguel Augusto Souza dos Santos (21), Harison Albert Sabino Souza (36) e Kaio Cézar Cardoso Nunes, de 19 anos, todos interrogados e recolhidos no 1° Distrito Policial de Dourados. As investigações teriam levantado que o assassinato de Anderson seria um acerto de contas entre as organizações criminosas PCC (Primeiro Comando da Capital) e Comando Vermelho. A ordem para o crime teria saído de dentro da PED.

Kaio foi o articulador do bando e responsável por levantar informações sobre a rotina de Anderson, endereço e horários ideais para execução do crime e por fim articular a execução. Decidido dia e momento do crime, ontem o grupo chegou na residência da vítima em um veículo Celta. Os matadores saíram do carro já empunhando facas e um revólver calibre 38. Os criminosos descarregaram a arma dentro da casa, esfaquearam a vítima até a morte e fugiram.

Anderson tentou se esconder no banheiro da casa, mas acabou morto com 20 facadas, atingido em um braço, peito e pescoço. Após o crime o bando fugiu para Dourados, mas na madrugada, agentes da Polícia Militar localizaram todos na Rua Palmeiras, região do Jardim Santo André. A Polícia Civil de Dourados segue investigando o crime e motivação.