Homem morto na Vila Áurea cortava grama quando foi assassinado

Homem morto na Vila Áurea cortava grama quando foi assassinado

COMPARTILHAR

Antônio Coca

Orlando do Sul Batista da Silva de 53 anos, morto na tarde deste domingo (19), cortava a grama da residência dele na rua Pedro Ângelo da Rosa número 750, quando foi assassinado com vários tiros na cabeça. O relato foi feito por uma testemunha que estava próxima do local do crime.

O homem contou para a polícia que Orlando cortava a grama da parte externa da casa, quando um desconhecido chegou de moto, parou do outro lado da rua e se aproximou da vítima de arma em punho e disparou por pelo menos seis vezes atingindo Orlando na cabeça. Depois de disparar contra a vítima o pistoleiro voltou para a moto e fugiu.

Os tiros foram ouvidos pela mãe da vítima que quando saiu para ver o que estava ocorrendo encontrou o filho caído. Ela chamou outros familiares e depois muito abalada, precisou ser socorrida por uma equipe do Corpo de Bombeiros e levada para o Hospital Regional de Ponta Porã.

Orlando foi a quarta vítima de homicídio neste domingo na cidade. Logo pela manhã um homem foi morto na comunidade conhecida como Favelinha e no meio tarde, vários homens que estavam em uma moto, um carro de passeio e uma caminhonete executaram duas pessoas e deixaram um ferido em uma conveniência no Jardim Marambaia. Os casos estão sendo investigados e nenhuma pessoa foi presa.