Itamaraty recebe pedido de extradição de cinco militares venezuelanos

Itamaraty recebe pedido de extradição de cinco militares venezuelanos

COMPARTILHAR

Agência Brasil

A Procuradoria-Geral da República encaminhou ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil o pedido de extradição de cinco militares venezuelanos acusados de envolvimento em ataque a uma base militar da Venezuela. O documento foi enviado nessa segunda-feira (06), pelo procurador-geral da República em exercício, José Bonifácio de Andrada.

O grupo foi encontrado na terra indígena de São Marcos, nordeste de Roraima, durante uma missão de reconhecimento e patrulhamento do Exército Brasileiro, no dia 26 de dezembro. A Terra Indígena faz fronteira com o país vizinho.

Na última quinta-feira (02), o Ministério Público da Venezuela solicitou ao procurador-Geral da República do Brasil, Augusto Aras, a extradição dos ex-militares. O MP Venezuelano afirma que o grupo seria responsável por um ataque a um quartel perto da fronteira entre os países.

Segundo os procuradores venezuelanos, os ex-militares promoveram um assalto armado no dia 21 de dezembro a duas unidades do Exército daquele país na cidade de Gran Sabana. Como resultado, um integrante das Forças Armadas venezuelanas morreu. A Procuradoria-Geral da República informou que apenas encaminhou o ofício do Ministério Público da Venezuela ao Itamaraty.

Segundo a assessoria de imprensa da PGR, é no Ministério das Relações Exteriores onde devem ser formalizados os pedidos de extradição feitos por outros países. Se admitido, o processo é encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, momento em que a PGR deve se pronunciar.