João de Deus continuará internado por ordem judicial

João de Deus continuará internado por ordem judicial

COMPARTILHAR

Internado desde março, o médium conhecido como João de Deus vai ter mais dez dias para continuar o tratamento no hospital. A decisão é do ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que prorrogou o prazo do acusado de abuso sexual, para continuar no Instituto de Neurologia de Goiânia, onde está em frágil estado de saúde.

O Ministério Público Federal (MPF) chegou a questionar os laudos médicos apresentados pela defesa de João de Deus, em março, mas o STJ manteve a decisão de deixá-lo internado, porque considerou o direito à saúde e à vida. O pedido para que o acusado continue internado por mais dez dias foi da defesa, que alegou demora na hospitalização de João de Deus e que, por isso, piorou o quadro clínico.

O boletim médico dele aponta que João de Deus trata uma pneumonia, sem previsão de alta. O ministro do STJ que concedeu a prorrogação ainda determinou que os médicos informem a previsão de alta e como está a saúde de João de Deus.