Justiceiros atacam novamente. Primos são mortos com mais de 30 tiros

Justiceiros atacam novamente. Primos são mortos com mais de 30 tiros

COMPARTILHAR
Primos levaram mais de 30 tiros.

Antônio Coca

Um novo atentado em Pedro Juan Caballero ocorrido na noite deste domingo (1) foi atribuído ao autodenominado “justicieiros de la frontera”. Um bilhete escrito em parte de uma cartolina verde foi encontrado no local onde os primos Robson Martines de Souza de 21 anos e Jeferson Martines de Souza de 18 anos foram baleados.

O ataque aconteceu, de acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, na Travessa dos Campeões de 65, esquina da rua Fortin Toledo na saída para o Parque de Exposições. Mais de 30 cápsulas de pistola calibre 9 milímetros foram apreendidas pela perícia técnica.

Testemunhas disseram que Robson e Jeferson foram atacados por homens que estavam em uma caminhonete Hilux de cor escura. Eles efetuaram os disparos e depois deixaram um bilhete, onde estava escrito em espanhol, “Comunicado: Para o G.D.C Guardiões do Brasil7.4.3 e para “EPP”. Nós os justiceiros da fronteira, deixamos bem claro a todos, que não vamos permitir roubo na fronteira de gente trabalhadora. Vocês que apoiam o que eles fazem serão os próximos. Ass.: justiceiros…

Neste final de semana um “recado” foi deixado em uma emissora de rádio de Pedro Juan Caballero, onde um grupo autodenominado guardiões do crime (GDC), fazia ameaças ao grupo justiceiros da fronteira e que o GDC estaria apoiando o EPP, Exercito do Povo Paraguaio.

No ataque da noite deste domingo, os dois rapazes ainda foram socorridos e levados para o Hospital Regional de Pedro Juan Caballero, mas não resistiram. Testemunhas disseram inclusive, que um deles já estava morto quando foi levado.

A Polícia Nacional do Paraguai através do Departamento de Investigações de Amambay vai investigar o caso. Com as duas mortes de hoje já são cinco atribuídas aos justiceiros nos últimos dias em Pedro Juan Caballero.