Maconha apreendida em Indápolis pesou 5,5 toneladas

Maconha apreendida em Indápolis pesou 5,5 toneladas

COMPARTILHAR
Milho seria levado para o Paraná e maconha para São Paulo

Antônio Coca

A Polícia Militar Rodoviária confirmou no final da tarde desta quarta-feira (15) que a carga de maconha apreendida na MS 276 entre o distrito de Indápolis em Dourados e Deodápolis, pesou cinco toneladas e meia da droga. Esta foi a maior apreensão de entorpecente realizada este ano pela PMR de Mato Grosso do Sul.

De acordo com informações os militares abordaram o motorista de uma carreta Volvo com placas de Rio Branco do Sul (PR) que transportava uma carga de milho à granel, mas o nervosismo dele chamou a atenção dos policiais que em uma vistoria mais detalhada encontraram a droga.

Logo depois foi a vez dos militarem desconfiar do motorista de um Cruze com placas de Almirante Tamandaré (PR) que estava na região em atitude suspeita. O homem de 52 anos fazia o trabalho de batedor da carga de maconha e tinha a função de avisar ao motorista da carreta sobre a presença de policiais na estrada.

Com a prisão dos dois homens o motorista da carreta disse que deixou a carreta em Aral Moreira onde a maconha foi carregada por outras pessoas e que ele levaria o milho para o Paraná e o entorpecente até o estado de São Paulo, ganhando pelo serviço R$10 mil. Os dois acusados de tráfico foram levados para a Polícia Civil de Dourados e autuados em flagrante.

Somente esta apreensão supera todo o volume apreendido de drogas quando comparado o primeiro quadrimestre de 2019, ano de apreensão recorde de drogas pela Polícia Militar Rodoviária. No primeiro quadrimestre de 2019 a PMR apreendeu 16,3 toneladas de drogas, já em 2020 são 21,2 toneladas.