Mãe da criança com cigarro eletrônico, é ouvida na polícia e caso...

Mãe da criança com cigarro eletrônico, é ouvida na polícia e caso pode estar esclarecido

COMPARTILHAR

O Conselho Tutelar e Polícia Civil de Ponta Porã esclareceram o episódio em que uma criança de 3 anos, foi mostrada na internet fumando cigarro eletrônico. A mãe foi ouvida na polícia nesta terça-feira (3). A apuração revela que o episódio foi uma brincadeira de mau gosto por parte de outra criança, prima de 13 anos, situação até então desconhecida pela mãe.

O vídeo da criança fumando circulou nas redes sociais a partir do Whatsapp no último dia 30 e imediatamente teve grande repercussão que mobilizou a polícia e Conselho Tutelar da fronteira. Conforme o apurado pelas autoridades, os pais deixaram a criança na casa do tio, onde a prima, de 13 anos, ofereceu o cigarro eletrônico para a criança fumar e registrou a situação em vídeo que em seguida publicou.

Na apuração do caso a criança chegou a dizer que quem a ensinou fumar teria sido a mãe, segundo o apurado, afirmação tendo por base o fato que a mãe é fumante habitual, o que sempre fez diante da filha. O Conselho Tutelar e Polícia Civil constataram que a criança é muito bem cuidada pelos pais que assim como os demais familiares adultos não tiveram nenhuma participação no episódio.

Com o esclarecimento da situação nenhuma medida cautelar, como afastamento da família, foi adotada sendo o caso a princípio, dado por encerrado, não estando afastada a possibilidade de monitoramento. O vídeo com uma enxurrada de acessos chegou a provocar comoção.