Mais de 147 milhões de eleitores estão aptos a votar para escolher...

Mais de 147 milhões de eleitores estão aptos a votar para escolher o novo presidente do país

COMPARTILHAR

Pela segunda vez nestas eleições, mais de 147 milhões de eleitores podem ir hoje às urnas, para escolher quem vai ser o Presidente da República: a disputa fica entre Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT. No dia de hoje, os eleitores devem ficar atentos à ordem de votação na urna, já que, em algumas unidades da Federação, a escolha não será apenas para presidente, como em 99 países do exterior.

Treze estados do país, mais o Distrito federal, decidem também quem ocupa o governo local. E tem mais: os eleitores de 19 cidades ainda vão escolher o prefeito e o vice-prefeito, em eleições suplementares. Devido a essa mistura de cargos a serem disputados de maneiras distintas entre os estados, o Tribunal Superior Eleitoral desenvolveu o programa de múltiplas eleições, que permite a adaptação das urnas em cada localidade.

Para governador, votam os eleitores do Distrito Federal, Amazonas, Amapá, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Sul, Rondônia, Rio Grande do Norte, Sergipe, Roraima, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. Nas cidades onde há escolha para prefeito, governador e presidente, a ordem de votação é a seguinte: primeiro, o eleitor vota para governador, depois para presidente, por último, para prefeito. Todos os cargos têm dois dígitos, cada um.

Já nas cidades onde não tem eleição para governador, mas tem para prefeito, a escolha nas urnas vai ser primeiro para presidente e depois prefeito. Lembrando mais uma vez: são dois dígitos, cada cargo. O primeiro turno destas eleições levou mais de 117 milhões de eleitores às urnas, o que significa um índice de abstenção de 20 por cento. Nove por cento dos votos foram brancos e nulos.