Membro de facção morre em confronto com policiais do Choque em...

Membro de facção morre em confronto com policiais do Choque em Maracaju

COMPARTILHAR

Ricardo Roberto da Silva (19), o “Olho de Gato”, morreu na noite desta quarta-feira (7), ao reagir a tiros abordagem por policiais militares do Batalhão de Choque em operação na cidade de Maracaju. O confronto ocorreu na rua Antônio João durante andamento de operação realizada pelas Polícias Militar e Civil na apuração de crimes por integrantes do Primeiro Comando da Capital – PCC em que forças policiais seriam atacadas e pessoas mesmo sem nenhuma ligação com as polícias, executadas no chamado tribunal do crime, como parte de represália por conta de resultados da Operação Narcos em Dourados no dia 29 de junho em que dois indivíduos morreram em confronto com policiais do Choque.

Conforme o apurado pelo SIG da Polícia Civil, ataques em Maracaju e Caarapó seriam semelhantes aos de Ivinhema e com execução de uma pessoa, inclusive o veículo a ser utilizado no crime já teria sido roubado em uma das cidades. A investigação revelou que indivíduo em uma casa da rua Antônio João poderia estar envolvido no plano criminoso além de estar de posse de drogas e as armas que seriam utilizadas nos ataques.

A residência foi monitorada e no final da tarde constatada movimentação intensa, quando equipe do Choque tentou a abordagem ao morador, este recebeu os policiais a tiros e no revide acabou atingido sendo socorrido ao hospital da cidade onde chegou vivo, mas morre algum tempo depois.

Na casa, foi abordada Juliana (21), sendo que em buscas no local, além da arma utilizada no enfrentamento, revólver calibre 32, foram localizadas mais duas armas, revólver 38 e uma pistola adaptada para calibre 22, munições, papelote de cocaína, 15 paradas de pasta base, 360 gramas de maconha, balança de precisão e R$ 1.125 em dinheiro. Juliana foi presa e em seguida autuada em flagrante na Polícia Civil.