Ministro brasileiro precisa ser chamado atenção para usar máscara em Israel

Ministro brasileiro precisa ser chamado atenção para usar máscara em Israel

COMPARTILHAR
Com risadinha sem graça, ministro tira máscara do bolso. (Reprodução/Internet)

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, precisou levar “um presta atenção” neste domingo (7) ao participar de solenidade de boas-vindas em Israel. Ao ser convidado para foto ao lado do chanceler israelense, Gabi Ashkenazi, ele se levantou e chegou a se aproximar do colega, mas o cerimonialista ao microfone lembrou que ele estava sem máscara e que deveria colocar o equipamento.

“Nós precisamos fazer isso com a máscara”, pediu a voz. Visivelmente constrangido, Araújo recuou, riu sem graça tirando do bolso do paletó a proteção. Em seguida, se colocou ao lado do embaixador e parearam os cotovelos como cumprimento.

Antes, o interlocutor também precisou pedir aos presentes, entre eles os deputados federais Eduardo Bolsonaro e Hélio Negão, que guardassem distanciamento social de “uma ou duas cadeiras”.

A comitiva brasileira decolou ontem (7) de Brasília rumo a Israel, composta por 10 membros, chefiada por Araújo. A viagem tem por objetivo viabilizar protocolos de cooperação científica quanto a tecnologia de drogas e vacinas e um acordo que permita testes, com a população brasileira, do spray EXO-CD24. O medicamento de aplicação nasal, ainda está em fase inicial de estudos e foi testado em apenas 30 pacientes israelenses.

Só pra ver

Altamente dispendiosa com diárias, voo em jato e outros gastos, a comitiva brasileira aparentemente não contava com representantes da ciência, Ministério da Saúde, médicos ou alguém com formação e capacidade técnica de observação ou ao menos interpretar a “bula” do produto que disseram estar “analisando” para trazer ao Brasil.