Morre, aos 72 anos, o cantor baiano Moraes Moreira

Morre, aos 72 anos, o cantor baiano Moraes Moreira

COMPARTILHAR

O cantor Moraes Moreira morreu, na madrugada desta segunda-feira (13), em casa no Rio de Janeiro. A informação foi divulgada primeiramente nesta manhã pelo Blog do Marrom, do jornal baiano Correio 24 Horas, que confirmou com o cantor e compositor Paulinho Boca de Cantor, que integrou os Novos Baianos. De acordo com Paulinho, que estava muito consternado, Moraes Moreira morreu dormindo.

Eduardo Moraes, irmão, confirmou também a informação, mas se limitou a dizer: “A gente não sabe direito o que ocorreu. Nem eu, nem as irmãs sabemos”. A assessoria de imprensa se pronunciou mais tarde afirmando que o artista morreu por volta das 6h depois de sofrer um infarto agudo do miocárdio. Ele foi encontrado pela empregada doméstica, já que morava sozinho em um apartamento na Gávea.

As informações sobre velório e enterro não serão reveladas. O motivo é evitar aglomerações em função da pandemia de coronavírus. Ao longo da carreira iniciada no fim dos anos 1960, Moraes Moreira gravou e lançou 45 discos, seja com a banda Novos Baianos, seja na carreira solo. Ocupava a cadeira nº 38 da Academia Brasileira de Literatura e Cordel, sendo autor de obras como Poeta não tem idade e A história dos Novos Baianos e outros versos. Ficou marcado por canções como Acabou chorare, Preta Pretinha, Bloco do prazer e Chame gente.

Quarentena

Dias antes da morte, Moraes havia feito uma publicação no Instagram dizendo que estava aproveitando o período de quarentena devido à pandemia de coronavírus para tocar e escrever. Na época, publicou um cordel escrito na madrugada, intitulado Quarentena. “O que vale é o ser humano/ E sua dignidade/ Vivemos num mundo insano/ Queremos mais liberdade,/ Pra que tudo isso mude/ Certeza, ninguém se ilude/Não tem tempo,nem idade”.