Morto na Capital com 50 tiros usava nome falso e era foragido...

Morto na Capital com 50 tiros usava nome falso e era foragido do Paraguai

COMPARTILHAR

Morto em Campo Grande com uma saraivada de ao menos 50 tiros Isidoro Cáceres, 35 anos, estava com nome falso e era foragido do Paraguai onde matou uma professora. De nome verdadeiro Pablino Luis Chávez, estava com mandado de prisão na Justiça paraguaia e era procurado desde 2013.

Conforme a Polícia nacional do Paraguai, enterrado nesta segunda-feira (1) no cemitério municipal de Concepción, fronteira com o Brasil, era procurado pelo assassinato de Miriam Beraud Diana, professora de 38 anos.
Pablino foi executado no fim de semana na casa onde morava e tocava um trailer de lanches Jardim Los Angeles.

Armados com pistolas 9 milímetros, os matadores estavam em uma motocicleta escura. A vítima chegou a ser perseguida por ruas das proximidades tendo seu carro, um Corolla atingido com tiros. Alcançado na sala da casa, foi executado com dezenas de tiros.