Motorista do ônibus que caiu na ribanceira era de Três Lagoas

Motorista do ônibus que caiu na ribanceira era de Três Lagoas

COMPARTILHAR

Perfil News

A notícia do acidente com ônibus que seguia com 39 passageiros com destino à Telêmaco Borba (PR) causou um clima de tristeza e apreensão em Três Lagoas. Profissionais da imprensa da região de Sapopema, local onde aconteceu o acidente divulgaram lives informando 20 óbitos e que as vítimas seriam de Três Lagoas. Essa informação caiu como uma bomba na cidade e logo nas primeiras horas da madrugada, o telefone do Perfil News não parou de tocar com ligações de jornalistas de outros municípios em busca de mais informações.

O ônibus, da empresa Engemec seguia com mais de 30 colaboradores que se dirigiam à fábrica de celulose da Klabin, em Telêmaco Borba, onde iriam trabalhar na parada geral da fábrica. Esses profissionais tinham concluído os serviços na parada geral de uma empresa de celulose de Três Lagoas e já estavam seguindo viagem para executar e mesma atividade, porém em outra empresa.

Porém quando o ônibus passava pelo km 268 da PR-090, no trecho da Serra Fria, rodovia de pista simples, o motorista, identificado por Adison Dias, 52 anos, perdeu o controle da direção, capotando na pista e caindo em uma ribanceira de mais de 20 metros. Conforme informações da Polícia Rodoviária Estadual, chovia muito no momento do acidente. Ainda de acordo com a polícia, o local onde o capotamento aconteceu tem uma curva fechada.

Tão logo a notícia do acidente se propagou na região, ambulâncias das prefeituras dos municípios da região, assim como o SAMU e Corpo de Bombeiros se mobilizaram para atender as vítimas que foram encaminhadas aos hospitais da região. Alguns corpos devido a violência do acidente foram ejetados, caindo na vegetação.

Decorridos algumas horas, os veículos de imprensa que cobriam em tempo real a ocorrência corrigiram a informação inicial, contabilizando 10 óbitos e não 20 como fora divulgado. Conforme informações obtidas pelo Perfil News, os corpos estão sendo levados para o IML de Londrina, por possuir maior estrutura para atendimento.

A empresa Engemec distribuiu nota lamentando o acidente, informando que está prestando toda assistência às vítimas e familiares. A empresa também informou que os trabalhadores eram de várias localidades e que o ônibus era próprio. O motorista Adilson Dias, deixa além da esposa, Mary Ana, dois filhos, um que mora em Três Lagoas e outro que reside na Austrália.