Motoristas de aplicativo de Campo Grande presos com mais de 70 quilos...

Motoristas de aplicativo de Campo Grande presos com mais de 70 quilos de cocaína

COMPARTILHAR
Cocaina seria entregue no Estado de São Paulo.

Antônio Coca

Dois homens foram presos nesta quarta-feira (17) pelo Departamento de Operações de Fronteira (DOF) acusados de tráfico de cocaína. Um deles seria motorista de aplicativo em Campo Grande e confessou que estaria recebendo R$ 1 mil para fazer o trabalho de “batedor” para uma carga de 73 quilos do entorpecente.

Fernando Henrique de Almeida Silva de 24 anos que conduzia um Onix, foi abordado pelos militares na rodovia MS-338 próximo a rotatória da MS-395 e disse que estava apenas urinando quando os policiais chegaram. Ele contou que tinha engravidado uma mulher em Dracena (SP) e que estaria indo visita-la. Durante a abordagem o telefone dele começou tocar e do outro lado da linha estava Wesley Remerson Nogueira da Silva de 28 anos.

Ele viajava com um Citroen AirCross e foi abordado logo em seguida. Na abordagem disse que não conhecia Fernando Henrique, mas no celular dele havia mensagens e conversas entre os dois. Em vistoria nos veículos foram localizados 70 tabletes de cocaína escondidos em fundos falsos no assoalho do Citroen. Wesley que também é motorista de aplicativo em Campo Grande, contou que também receberia R$ 1 mil para levar o carro até Dracena onde encontraria uma mulher na rodoviária.

Os dois foram levados para a Polícia Civil de Santa Rita do Pardo e autuados em flagrante por tráfico de entorpecente. A droga apreendida com eles está avaliada em cerca de R$ 800 mil reais.

Compartimento foi preparado para dificultar.