Mulher confessa ter matado o ex, mas fora do flagrante responderá em...

Mulher confessa ter matado o ex, mas fora do flagrante responderá em liberdade

COMPARTILHAR
Corpo estava se decompondo ao lado de cama (Foto/Reprodção: Olimar Gamarra-Riobrilhantetemporeal)

Eleomilda Rodrigues de Oliveira (31), localizada pela polícia na tarde de sábado (24), após confessar ter enforcado o ex- marido Alaor Barbosa (35), que acabou morrendo, foi ouvida na delegacia de Polícia Civil de Rio Brilhante e em seguida liberada para responder em liberdade pela prática de homicídio simples.

Alaor Barbosa

Conforme o delegado encarregado do caso, como a mulher foi quem chamou a polícia e principalmente em razão do crime ter ocorrido na quarta-feira, há três dias, ela não estava em situação de flagrante. Ao ser interrogada Eleomilda disse que ela e Alaor estavam em fase de separação depois de 10 anos de um relacionamento sem filhos, mas sempre problemático e várias agressões de ambos os lados, inclusive com registros de boletins de ocorrência na delegacia.

Ela disse que na quarta-feira foi até a casa do ex e tiveram um desentendimento, quando ela depois de ser agredida pegou um cadarço que estava prendendo seu cabelo, enforcou o homem que estaria em cima dela em seguida deixou a residência imaginado que ele não tivesse morrido, apenas desmaiado. Disse também que sempre que brigavam, no dia seguinte Alaor a procurava e como isso não aconteceu e não atendia o telefone ela foi até a casa e ao chegar encontrou o corpo que já entrava em decomposição ao lado da cama no quarto. A mulher ligou para a Polícia Militar e aguardou na frente na residência.

Eleomilda foi detida e levada para delegacia onde prestou depoimento. Segundo o delegado ele vai aguardar o laudo do IML, para ter certeza da causa da morte, sendo que mesmo com a perícia realizada na cena da morte, devido ao estado do corpo não se pode avaliar a versão apresentada pela mulher.

A depender dos exames do IML de Dourados o inquérito sobre o caso pode sofrer alterações e investigações deverão ser feitas em busca de mais detalhes. Vizinhos disseram que ouviram uma briga do casal na quarta pela manhã e depois disso não escutaram mais nada.

Em outro depoimento, vizinho disse que na sexta-feira (23), Eleomilda foi até uma oficina onde relatou que estava com muita raiva de Alaor pois o mesmo tinha ido em sua casa e quebrado suas coisas. E por esse motivo tinha dado uma surra nele dois dias antes. Familiares de Alaor que estiveram no local estavam revoltados com o caso e pediam pela prisão da mulher.