Na 10ª edição, Feira da Indústria de Calçados começa com projeções positivas

Na 10ª edição, Feira da Indústria de Calçados começa com projeções positivas

COMPARTILHAR

Com o foco voltado para incentivar e fortalecer o microempreendedor, a 10ª edição Feicc-MS (Feira de Calçados, Couros e Acessórios de Mato Grosso do Sul) deu a largada neste domingo (26), no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, localizado na Avenida Mato Grosso, Bairro Carandá Bosque, em Campo Grande. O evento, voltado exclusivamente para os lojistas de calçados, couros e de acessórios do Estado, conta com a participação de 50 empresas expositoras, com 175 marcas.

“Nosso foco, agora, está no pequeno empreendedor, aquele que tem cinco funcionários se tiver incentivos e fortalecer o seu negócio, ele irá gerar mais empregos e também investir em tecnologia, maquinário, movimentando assim toda a cadeia produtiva e movimentando a economia do Estado”, disse o empresário João Batista de Camargo Filho, presidente do Sindical/MS (Sindicato da Indústria de Calçados de Mato Grosso do Sul), completando que a Feicc é uma vitrine do segmento e apresenta a projeção de movimentar algo em torno de R$ 16 milhões nos três dias do evento, 3% a mais que os R$ 15,6 milhões da edição passada.

A feira espera atrair mais de 250 lojistas dos 79 municípios sul-mato-grossenses, contribuindo com a divulgação das indústrias já instaladas no Estado e das que estarão presentes na Feira. O diretor da Fiems e superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, destaca a oportunidade de integração de negócios. “Reunimos os lojistas de todo o Estado e os fornecedores daqui e de fora, fortalecendo assim o pequeno empresário, tanto o da ponta como também o produtor que tem a oportunidade de comercializar diretamente com o lojista”, pontuou.

Após fazer a abertura oficial da 10ª Feicc, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, visitou os estandes e destacou a importância de os pequenos empresários investirem em atrativos aos clientes. “A Prefeitura apoia o evento por acreditar que é um case de sucesso. Nós também incentivamos que os empreendedores lancem mão de iniciativas para seduzir os clientes. Hoje, vivemos em uma era em que o comércio online está cada vez mais fortalecido e, por isso, a importância de qualificação dos trabalhadores para o atendimento ao público”, declarou.

Já o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Elias Verruck, acrescenta que o ano se inicia com grande expectativa de aquecimento da economia de Mato Grosso do Sul. “O atendimento a empresas na Semagro nestes primeiros dias de 2020 já é maior do que todo o 2º semestre do ano passado. O nível de otimismo está maior, percebemos claramente que lojistas e industriais têm se movimentado neste sentido de procurar a Semagro e sinalizar um nível de confiança no País e de retomada de investimento. Isso é fundamental para a criação de novos empregos”, afirmou.

Participantes

Realizada pelo Sindical/MS e pelos empresários Alan Augusto Brilhador, Francisco de Sales Garcia Borges, Reinaldo de Oliveira Ney, André Arruda e Marcelo de Oliveira Adão, a Feicc tem os patrocínios da Marfil Móveis, VitLog Transportes e Café 3 Corações e apoio da Fiems, Senai, Sebrae/MS, Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande, Mega Stands e Berthô Brasil. Durante a Feira, o estande do Senai Empresa oferece ao público soluções em inovação com foco na redução de custos e aumento de eficiência.

“No nosso estande, é possível conhecer os programas oferecidos aos empreendedores. Nosso portfólio envolve todos os setores da cadeia produtiva, desde a indústria atacadista até as áreas de suporte como a logística até o comércio em si. Um dos produtos é o CTV que atende a indústria promovendo soluções e melhorias nas operações abrangendo gestão de portfólio e coleção, designer e PCP (Planejamento e Controle de Produção)”, explicou Thales Saad, gerente do Senai Empresa.

No ramo de calçados há 30 anos nas cidades sul-mato-grossenses de Deodápolis e Rio Brilhante, a lojista Sandra Nunes é frequentadora assídua de feiras do setor e disse que tem a expectativa de fechar bons negócios. “Embora as feiras realizadas em São Paulo sejam maiores, aqui estou otimista que será uma boa oportunidade porque facilita a nossa participação pela proximidade e oferece preços com descontos”, falou.

Lojista também em Deodápolis, Célia Martins compartilha da mesma expectativa. “É mais tranquilo para fazer as compras, uma vez que temos uma variedade de expositores reunidos no mesmo local”, contou. Pela primeira vez na Feicc, a lojista Adenilza Pereira dos Santos conta que irá garantir o estoque das duas lojas sediadas em Caarapó. ”Recebemos o convite e esse ano viemos conhecer para garantir novidades aos nossos clientes”, concluiu.