Operação Fronteira Segura III segue com ações da Polícia Federal e Senad

Operação Fronteira Segura III segue com ações da Polícia Federal e Senad

COMPARTILHAR
Forças de segurança filmam reunião de facção.

A SENAD, Polícia Anti-Drogas do Paraguai, Polícia Federal e o Ministério Público do Brasil, seguem em operações que buscam desestabilizar a atual liderança do PCC na zona de fronteira. A intervenção internacional resultou em três operações em Pedro Juan Caballero e outras oito em Ponta Porã.

Casa no Paraguai, ocupada por procurados.

Entre os objetivos da operação estão lideranças da facção a quem foram atribuídas funções específicas para a organização, entre eles está Anderson Meneses de Paula, o “Tuca”, segundo as autotidades, de perfil violento ligado ao narcotráfico, assaltos a bancos e caixas eletrônicos.

As Forças de Segurança apuraram que além de contar com a confiança do alto comando da facção, “Tuca” assumiu as funções de explosivista. No país vizinho eles o premiam.

Presos no Brasil

Em ação simultânea à polícia paraguaia, em Ponta Porã a Polícia Federal capturou alguns procurados. Foram presos Willian Meira do Nascimento, o “Bruxo”, brasileiro que da mesma forma de Meneses se especializou em explosivos. Francisca Kelly, brasileira, mulher de Meneses e o paraguaio Alfredo Giménez Larrea.