Paraguaios e brasileiros seguem lutando contra as chamas onde helicóptero caiu

Paraguaios e brasileiros seguem lutando contra as chamas onde helicóptero caiu

COMPARTILHAR
Solidariedade é grande no local.

Antônio Coca

Soldados voluntários de Pedro Juan Caballero e do Corpo de Bombeiros de Ponta Porã continuam tentando apagar as chamas na empresa FR Produtos Para Saúde, onde na tarde desta quinta-feira (21) um helicóptero da Força Aérea Paraguaia caiu quando retornava de mais uma missão de combate a plantações de maconha dentro da Operação Nova Aliança em cooperação com a Polícia Federal do Brasil.

As chamas estão ameaçando inclusive residências vizinhas ao local da queda que deixou 15 pessoas feridas sendo 12 militares que estavam na aeronave e três funcionários da fábrica. Voluntários e bombeiros também passaram mal devido a fumaça tóxica e em grupos de WhatsApp as pessoas pedem ajuda como alimentos e principalmente leite.

A Universidad Central do Paraguay enviou para o local um carregamento de água mineral e membros da Equipe de Urgência e Emergência da UCP também foram para o local. Socorristas voluntários bombeiros brasileiros que estão de folga ajudam no combate às chamas.

Segundo o site ABC Color as autoridades paraguaias iriam pedir ajuda para o Corpo de Bombeiros de Dourados a cerca de 120 quilômetros do local, mas nada de oficial chegou ao quartel em Dourados.

Dezenas de pessoas abandonaram suas casas devido a fumaça tóxica e estão sendo atendidas por voluntários. Entre os feridos não há nenhum com gravidade e todos foram atendidos em clínicas e hospitais de Pedro Juan Caballero.

Universidade participa com equipes e água mineral.