Pela Vida: Uberlândia determina toque de recolher e lei seca

Pela Vida: Uberlândia determina toque de recolher e lei seca

COMPARTILHAR

Enfrentando momento crítico no controle da transmissão do coronavírus, a prefeitura de Uberlândia anunciou medidas radicais para frear a expansão da doença. A partir desta terça-feira (23), a cidade do Triângulo mineiro anunciou toque de recolher entre 20h e 5h, com fiscalização intensa nas ruas pela Polícia Militar. O novo decreto foi assinado pelo prefeito Odelmo Leão (PP).

Nem mesmo os ônibus poderão circular depois das 20h. Segundo o município, a medida valerá por pelo menos 15 dias. Depois do prazo, a prefeitura avaliará outra vez se manterá as medidas. O setor de farmácias será o único liberado a funcionar. Outras atividades essenciais ficarão fechadas a partir do horário estabelecido, como padarias, supermercados e postos de combustíveis.

Além disso, o município adotará a proibição de venda de bebidas alcoólicas em qualquer horário na cidade. A Lei Seca vai começar a funcionar a partir das 18h desta terça-feira, o que valerá por tempo indeterminado.

Uberlândia registrou 65.049 casos desde o início da pandemia e teve 954 mortes. Nas últimas 24 horas, foram 19 óbitos. A cidade conta com 642 internados em hospitais, sendo 405 em enfermarias e outros 237 em unidades de terapia intensiva (UTI). A rede municipal de saúde está com 98% de ocupação.

Pelo menos dois hospitais particulares já não contam mais com leitos para atendimentos e vivem o risco de falta de oxigênio. O município também vai criar hospital de campanha para atender a demanda de pacientes. Ele será erguido em locais que possibilitem a instalação de leitos, como o anfiteatro do Hospital Municipal. As vagas serão destinadas a pessoas que estão em tratamento de outras doenças.