Pericia demora três horas para atender acidente na 163

Pericia demora três horas para atender acidente na 163

COMPARTILHAR
Ônibus teve a frente destruída prensando motorista (Foto/Reprodução Alvoradainforma)

Por não existir setor de perícia na região, sendo necessário deslocamento de peritos da cidade de Dourados, só depois de três horas uma equipe chegou ao local do acidente envolvendo ônibus interestadual, camionete e carreta no km 375 da BR-163, em Nova Alvorada. No local do acidente usuários da rodovia apontavam a CCR MSVia como também responsável por esse e outros acidentes do tipo, por conta de não cumprir o compromisso de duplicar a rodovia, priorizando apenas a cobrança de pedágio.

O acidente que deixou dois mortos e sete feridos, envolveu o ônibus da empresa Eucatur placas NCU-4101 conduzido por José Francisco da Silva (51), procedente do Estado de São Paulo que seguia em direção a Campo Grande, a camionete Ford Ranger placas JZP-9360 conduzida por Aparecido da Silva Souza, de 52 anos que trafegava em sentido contrário e ainda uma carreta Scania, conduzida por Eder Ortega Lubian que fazia o mesmo trajeto na frente do ônibus.

Embora tenha surgido informes de que o condutor de ônibus tivesse tentado ultrapassar a carreta e acabou batendo de frente com a Ranger, no registro da Polícia Civil consta que José Francisco não conseguiu frear a tempo e para não colidir com a carreta a sua frente, acabou desviando para a contramão colidindo com a Ranger.

O condutor da caminhonete morreu no instante da batida e o do ônibus pouco depois prensado entre ferragens enquanto o condutor da carreta nada sofreu. Sete passageiros do ônibus foram socorridos por equipes da CCR e Corpo de Bombeiros sendo encaminhados para o hospital de Nova Alvorada do Sul.

O ônibus parou fora da pista e o tráfego ficou por algum tempo em penas meia pista, sendo controlado pela Polícia Rodoviária Federal. Após levantamentos de perícia o tráfego foi liberado no local.