PF concluí investigação de tráfico de drogas entre Dourados e São Paulo

PF concluí investigação de tráfico de drogas entre Dourados e São Paulo

COMPARTILHAR
Base dos traficantes.

Antônio Coca

A Polícia Civil de Rosana e a Delegacia da Polícia Federal de Dourados concluíram na semana passada uma investigação que mirava um esquema de transporte de cocaína despachada através de caminhões de uma transportadora. A droga era acondicionada em cabines dos caminhões em locais especialmente preparados.

Denominada Operação Gupta os policiais investigaram a quadrilha que agia em três estados. Aqui em Mato Grosso do Sul as diligencias aconteceram em Dourados, Fátima do Sul, Nova Andradina, Batayporã, Naviraí, Maringá, no Paraná, Peruíbe e Guarulhos, São Paulo.

Foram presas, Vicente Celestino Requena da Conceição, apontado como líder dessa associação criminosa é o proprietário da maioria dos veículos usados no tráfico, Edilaine Maria Silva Soares, conhecida como Edi que era mulher de Vicente e responsável por embalar e ocultar as drogas nos interiores das cabines dos caminhões que eram conduzidos por Alex Alexandre Rocha e que também ajudava na ocultação da droga e outro preso que não teve o nome divulgado foi preso em Batayporã.

Segundo a Polícia Civil paulista, a organização fazia uso de uma transportadora que, após selecionar fretes cujas rotas eram compatíveis com o destino da droga a ser transportada, ocultava grandes quantidades de cocaína no interior das cabines dos caminhões que seguiam as suas viagens.

A droga era transportada com o auxílio de Vicente o chefe do bando que sempre seguia à frente dos caminhões, a fim de repassar informações aos seus motoristas para que desviassem de eventuais barreiras policiais. A organização contava ainda com um sofisticado esquema que permitia a ocultação da cocaína no interior das cabines, impedindo quase por completo a sua localização.

Conforme a polícia, o uso da empresa transportadora ainda lhes permitia trafegar sempre em posse de notas fiscais de cargas lícitas, compatíveis com a rota de tráfico interestadual utilizada pela organização criminosa. Foram realizadas, ao todo, quatro prisões e expedidos 15 mandados de buscas domiciliares.

Trio responsável pelo transporte da droga nos caminhões.

Com informações do G1 Prudente e Polícia Civil de São Paulo