PM impede mais um arremesso de maconha para o interior da Máxima

PM impede mais um arremesso de maconha para o interior da Máxima

COMPARTILHAR
PM evita que mais maconha "caísse do céu" na Máxima.

Em patrulhamento no entorno do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, policiais militares prenderam dois homens e apreenderam quase cinco quilos de maconha e objetos que seriam arremessados para o interior da penitenciária. Um dos indivíduos era foragido da justiça procurado através de mandado de prisão.

Quando rondava pela rua Esmeraldo Maluf, a equipe da PM avistou a moto Honda preta placa HTR-9910, com condutor em atitude suspeita portando uma bolsa de mulher. A suspeita aumentou quando sujeito ao perceber o carro da PM ficou nervoso, não obedeceu a ordem de parada em seguida fugindo e jogando a bolsa fora sendo em seguida alcançado, abordado e identificado como Renato, 18 anos.

Na bolsa que ele “dispensou” estava um “pedaço” de tijolo de maconha pesando 250 gramas o que de pronto afirmou que “jogaria” para dentro da Máxima a mando de um interno e receberia R4 1 mil para isso. Renato em seguida contou que teria uma mochila com mais maconha e objetos guardados na casa de um irmão de criação, que também seriam lançados pela muralha da Máxima.

Na casa apontada por ele, os policiais encontraram o comparsa, Kaciro, (24), que também ao notar a viatura tentou escapar pelos fundos da casa, mas foi contido. Em vistoria no local, os policiais encontraram a mochila anunciada por Renato e nela diversas embalagens prontas para arremesso, 17 tabletes de maconha pesando ao todo 4,425 quilos, 12 balanças de precisão, acessórios para celulares e até perfumes. Drogas e objetos foram entregues na Denar e a dupla autuada na Depac-Cepol.