PM prende dupla que se mudou para a Capital para atuar no...

PM prende dupla que se mudou para a Capital para atuar no tráfico

COMPARTILHAR
Dupla foi autuada na Depac-Centro

Verificação de denúncia anônima apontando venda de drogas em uma residência da rua Assunção Borba, no Bairro Nova Lima, levou policiais militares da região norte de Campo Grande, ao desmantelamento de um esquema de tráfico funcionando no sistema “consignado”. O “atravessador” era remunerado pelo traficante fornecedor, de acordo com o que vendia, sendo também constatado que os envolvidos vieram de São Paulo especialmente para atuação no tráfico doméstico.

Além da apreensão de maconha, cocaína e dinheiro, a equipe da Polícia Militar prendeu o chefe do esquema e fornecedor Douglas José Milani (29) e seu “representante” Eduardo de Freitas Silva, de 21 anos. Eduardo era o denunciado e ao ser abordado foi flagrado saindo de casa com porções de maconha nos bolsos.

Eduardo disse aos PMs que dentro de casa havia mais droga e na checagem os policiais localizaram em uma sacola, mais 59 porções da droga já embaladas em sacola zip lock, que se fecha com um tipo de zíper, diferente das embalagens costumeiramente apreendidas em MS. Em um pote de arroz, foram localizadas cinco porções de cocaína aparentemente pura e quase R$ 1 mil em dinheiro com notas de menor valor que Eduardo disse ser saldo do tráfico.

Ao falar sobre origem das drogas o homem disse ter vindo da cidade paulista de Limeira e o “fornecedor” era seu amigo Douglas, também de Limeira. Douglas foi preso quando chegou na casa do amigo para lhe entregar mais drogas para a venda da noite.

Com ele foi encontrado uma embalagem de maconha e 15 papelotes de cocaína aparentemente pura, o que não é comum no tráfico doméstico, tudo no mesmo tipo de embalagem encontrada com Eduardo. Douglas confirmou ser o fornecedor das drogas e que em sua casa havia mais, além de uma arma.

Na residência dele, localizada na rua Zulmira Borba, residencial Silvestre 4, os policiais encontraram 26 tabletes de maconha na geladeira, mais porções de cocaína, prato com cocaína, materiais para preparo e embalagem das drogas, perto de R$ 2,7 mil em dinheiro trocado e um revólver calibre 38 com registro de furto em 2014. Ao todo foram apreendidos 21,9 quilos de maconha e 115 gramas de cocaína aparentemente pura. As drogas foram recolhidas na Denar e a dupla autuada em flagrante na Depac-Centro.