PM tenta localizar soldado que matou colega em Aquidauana

PM tenta localizar soldado que matou colega em Aquidauana

COMPARTILHAR
Jurandir chegou ser socorrido. (Foto: Reprodução/Portal de Aquidauana)

A Polícia Militar tenta localizar e prender o soldado da corporação Izaque Leon Neves, 33 anos, lotado em Miranda, que na noite desta quinta-feira (24), matou a tiros o cabo PM lotado na Polícia Militar Ambiental em Aquidauana, Jurandir Miranda. A polícia acredita que Leon passado o período de flagrante, se apresente a seus superiores sendo em seguida apresentado na Polícia Civil.

O crime aconteceu pouco antes de 21h na lanchonete arrendada pelo soldado Leon, na Vila Santa Terezinha, proximidades da Escola Estadual Felipe Orro onde trabalhava nos horários de folga. Consta que Leon trabalhava no local quando Jurandir passou e ao ver o colega fez a volta e retornou. Os dois trocaram rápidas palavras e em dado momento Jurandir teria levado a mão à cintura, quando Leon acreditando que sacaria arma atirou atingindo o cabo.

Socorristas do Corpo de Bombeiros foram acionados e Jurandir levado para o Hospital Regional onde morreu pouco tempo depois. O soldado Leon fugiu em seguida, segundo populares, com uma das mãos sujas de sangue, não se sabendo se foi ferido ou era sangue da vítima, pois consta que em meio a confusão ele teria pegado no rosto de Jurandir dizendo “depois de tudo você ainda vem aqui me afrontar?”.

Assédio

Segundo a polícia, os dois tinham desentendimento anterior, pois Jurandir enviava mensagens assediando a mulher de Leon, que acabou mostrando os conteúdos ao marido. A questão foi parar nos comandos dos policiais, virou procedimento na Corregedoria da PM e os dois acabaram punidos.

Cabo morreu no hospital.