PMR apreende 2,2 toneladas de agrotóxicos que seriam entregues na Capital

PMR apreende 2,2 toneladas de agrotóxicos que seriam entregues na Capital

COMPARTILHAR
Veneno contrabandeado seria entregue em Campo Grande.

Um homem de 26 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar Rodoviária (PMR), na MS-164, no trevo para cidade de Antônio João, transportando 2,2 toneladas de agrotóxicos em caminhão Mercedes 1618. A prisão ocorreu pouco antes de 11h dessa sexta-feira (15).

Uma equipe em fiscalização na rodovia abordou o condutor do caminhão e na inspeção, localizou os pacotes com agrotóxicos em diversas caixas. O produto de origem chinesa e de introdução proibida no Brasil, não possuía documentação fiscal, caracterizando o crime de contrabando.

Questionado, o motorista alegou que pegou a carga em um posto de combustíveis em Ponta Porã e deveria esperar no Distrito de Nova Itamaraty a chegada da suposta nota fiscal. Em seguida, viajaria para entregar a carga em Campo Grande onde receberia R$ 1,5 mil pelo transporte. O motorista foi preso em flagrante e levado com a carga para a Polícia Federal em Ponta Porã.

Na divisa com Mato Grosso

Outra carga já estava em Mato Grosso (Fotos:Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Mato Grosso apreendeu na BR-163, em Itiquira na divisa com Mato Grosso do Sul, cerca de 700 kg do agrotóxico Benzoctin Max fabricado na China e com importação pela Bolívia. Sacos do produto estavam em duas caminhonetes que tentaram desviar do posto policial, mas foram flagradas pela equipe em ronda. Os condutores das duas caminhonetes abandonaram os veículos e fugiram.

O agrotóxico era transportado no compartimento de carga de uma Hilux, com placas de Maringá (PR), e Amarok, com placas de Rondonópolis/MT. Os dois não possuem registro de roubo ou furto. Analisando o material apreendido, a PRF constatou que trata-se de agrotóxico contrabandeado e sem registro no Brasil. Os veículos e o produto apreendido foram encaminhados para a Polícia Federal em Rondonópolis.