Polícia Civil conclui fase da Operação Tolerância Zero com flagrantes e apreensões

Polícia Civil conclui fase da Operação Tolerância Zero com flagrantes e apreensões

COMPARTILHAR
Grande apreensão na fronteira desencadeou a operação.

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (19), a segunda fase da Operação Tolerância Zero, na repressão ao tráfico de drogas em Campo Grande. Com a ação iniciada ao amanhecer, os policiais cumpriram nove mandados de busca e apreensão em diversos bairros da Capital.

A operação coordenada pela Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico – Denar, com apoio das Delegacias Especializada de Repressão à Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) e da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

Saldo

Na primeira fase da Operação, que contou com o apoio do Setor de Investigações Gerais – SIG da Polícia Civil de Ponta Porã, foi apreendida 1,6 tonelada de maconha em um armazém supostamente abandonado na fronteira com o Paraguai.
Em Campo Grande foram apreendidos 48 papelotes de cocaína, 11 porções de cocaína e mais dois tabletes da droga que juntos totalizaram mais de 4 quilos de entorpecente. Também foi apreendida pequena quantidade de maconha, uma pistola calibre 380 e R$ 10,5 mil em dinheiro do tráfico.

Um dos “mocós” preparados para guardar drogas.

Foram lavrados quatro autos de prisão em flagrante em desfavor de três homens e uma mulher, que foram apanhados na Vila Palmira, Vila Marli, Vila Nasser e Aquarius II, em Campo Grande. Um usuário que portava drogas para consumo pessoal foi autuado na Derf. Ao todo mais de 40 policiais civis da Denar, Garras e Derf atuaram na Operação Tolerância Zero.

Equipes amanheceram nas ruas. Fotos Divulgação/PCMS