Polícia Civil conclui inquérito sobre assassinato de policial militar ambiental

Polícia Civil conclui inquérito sobre assassinato de policial militar ambiental

COMPARTILHAR
Cabo chegou ser socorrido mas morreu em seguida.

O o delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia de Aquidauana concluiu na última sexta-feira (1º), o inquérito policial instaurado para investigar as circunstâncias do homicídio que vitimou o Policial Militar Ambiental, Jurandir Miranda, indiciando o também policial militar Izaque Leon Neves pela autoria do crime.

Foi apurado, através de testemunhas e familiares do autor e da vítima, que eram notórias as desavenças entre os dois, inclusive com punição para ambos na Justiça Militar. Conforme o delegado Jackson Frederico Vale, o soldado Izaque em interrogatório, esclareceu que há dois anos passou a ter desavenças com o cabo Jurandir, em razão deste não ter respeitado o casamento do soldado, enviando diversas mensagens de texto para o celular de sua esposa.

Izaque teria informado que Jurandir acabou tendo um relacionamento com sua esposa o que resultou na separação do casal. No entanto, o interrogado afastou qualquer possibilidade de crime passional e apresentou versão de que Jurandir teria ido ao seu encontro para matá-lo, pois já teria sido ameaçado pela vítima, levando-o à rápida reação de se defender realizando vários disparos de arma de fogo.

Não foi possível concluir a razão da vítima ter ido ao encontro do autor, onde esse exercia atividade secundária na lanchonete que havia arrendado recentemente. Não se sabe se o cabo teria ido ao local para afrontar Izaque, contudo, em nenhum momento Jurandir teria feito menção de sacar sua arma, que estava guardada em uma bolsa que carregava.

Por fim, o delegado esclarece que a polícia militar também instaurou inquérito policial militar para apurar os fatos.