Polícia Civil prende pai e filho que mataram idoso na fronteira

Polícia Civil prende pai e filho que mataram idoso na fronteira

COMPARTILHAR
Filho e pai, autor e co-autor do assassinato.

Força Tarefa de policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes de Homicídios – DEH, e da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira – DEFRON, em conjunto com SIG de Ponta Porã, em investigações sobre crimes de homicídios no município de Ponta Porã, cumpriram ontem (16), no Distrito de Sanga Puitã, Mandados de Prisão Temporária em que foram apanhados Renan Antunes Pinto (33) e Wanderley Antunes Pinto, de 68 anos, identificados como autores imediatos do crime de homicídio que vitimou José Atanásio Lemos Neto, de 73 anos, executado no que a própria polícia define em inquérito como dos mais covardes.

O assassinato ocorreu no dia 25 de outubro do ano passado por volta de 9h, na Fazenda Às de Ouro, localizada na zona rural do município de Bela Vista, onde o autor Renan, aguardou a chegada da vítima no curral e ao se aproximar, sorrateiramente sacou um revólver e a executou com três tiros.

Já a participação de Wanderley, que é pai de Renan, consistiu em pilotar a motocicleta inclusive a posicionando de forma a facilitar a fuga. O “piloto da morte”, teve a calma de só funcionar a moto quando o filho matador começou a atirar. De acordo com o delegado Marcio Oshiro Obara, encarregado da operação, “Diligências prosseguem até completa apuração dos fatos bem como identificação de demais envolvidos”.