Polícia Civil realiza mais uma fase da Operação Ícaro e encontra até...

Polícia Civil realiza mais uma fase da Operação Ícaro e encontra até aeronave com bateria veicular

COMPARTILHAR

A Polícia Civil, através do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado – DRACCO realizou esta semana, nova fase da Operação Ícaro voltada a repressão de crimes aeronáuticos e investigação de sinistros Aéreos. A Operação, que se encontra na fase Arcanjos, contou com apoio da ANAC – Agência Nacional de Aviação, desencadeada pelo interior do Estado, onde foi cumprido mandado de busca e apreensão em setor de hélices de uma oficina aeronáutica na cidade de São Gabriel do Oeste, com fase simultânea desencadeada em oficina na cidade de São Gabriel, no Rio Grande do Sul.

Chefe da operação, o. delegada Ana Cláudia Medina, afirma que ações seguem nos próximos dias.

Após cumprimento da medida cautelar, a operação teve sua continuidade com deslocamento até a cidade de Aquidauana, onde foram suspensas e apreendidas criminalmente por irregularidades que atentavam a segurança de voo, além de outros crimes correlatos, duas aeronaves, uma delas, de instrução, que estava com bateria veicular instalada e outra com tanque de combustível extraído sem registros de que fora feita por profissional habilitado.

No carro ou no avião, se funcionar dá pra voar, mas pode matar. (Divulgação)

Ainda foi apreendida uma outra aeronave que é usada para instrução no Aeroclube de Aquidauana, e que estava em uma oficina em Campo Grande. Dentre outras irregularidades constatadas pela Anac e equipe policial e pericial do DRACCO, os policiais civis identificaram a utilização de bateria veicular em aeronaves.

Durante a operação, a equipe DRACCO necessitou ainda interromper o planejamento inicial para atendimento de acidente aeronáutico nesta terça-feira (3), nas proximidades da cabeceira da pista do aeroporto Santa Maria, em Campo Grande, onde uma aeronave com dois ocupantes e carga com destino a fazenda na região de Corumbá acabou se acidentando logo após a decolagem. A aeronave sofreu diversas avarias, porém os passageiros não sofreram lesões.

Buscas em hangares e oficinas.

De acordo com a Delegada Titular do DRACCO, Ana Cláudia Medina, os trabalhos estão sendo realizados até a data de hoje pela equipe especializada de policiais civis. Na manhã desta sexta-feira (4) foram realizadas as análises do CENIPA – Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, a cargo do SERIPA VI – Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. O Departamento Especializado dará andamento nas apurações de competência de Polícia Judiciária.