Polícia Civil salva homicida da morte por linchamento no Jardim Indápolis

Polícia Civil salva homicida da morte por linchamento no Jardim Indápolis

COMPARTILHAR
Valentão, matador e bom de briga, está internado moído no cacete.

Jorge Anderson Pereira Mota Lavales, de 20 anos, que na noite de ontem assassinou uma pessoa no Jardim Indápolis, região Oeste de Campo Grande, foi salvo por policiais civis do GOI, de ser linchado e morto por moradores na região, revoltados com o assassinato.

Jorge foi gravemente ferido a pancadas por cerca de 15 pessoas que fugiram quando notaram a aproximação da viatura do GOI. Apontado por populares e familiares como extremamente violento e frio, inclusive pela própria mãe, Jorge Anderson já espancou a mãe a ponto de provocar fraturas e por força de medida protetiva não poderia se aproximar dela. Pouco antes de ser caçado e surrado, Jorge assassinou a golpes de faca Hernandes Sérgio da Silva, de 30 anos.

A vítima estava na casa da mãe de Jorge com quem tocava violão, bebia e churrasqueava, quando ele chegou e passou a participar da confraternização. Em dado momento a vítima perguntou à mulher onde estariam as meninas, ao que Jorge não gostou, teve início discussão e Jorge chamou o amigo da mãe de pedófilo, os dois brigaram e na confusão Jorge esfaqueou e matou a vítima fugindo em seguida, mas pouco tempo depois foi localizado por populares e por pouco não acabou justiçado.

Ele foi socorrido por policiais do GOI e em seguida Corpo de Bombeiros, sendo levado para a Santa Casa onde segue em observação sob escolta da Polícia Militar. Se conseguir escapar, ao ser liberado do hospital assinará flagrante de homicídio qualificado por motivo torpe.